Perdoar espanta doenças e traz paz espiritual

Perdoar ou não perdoar? Essa é uma atitude que não depende o motivo, afinal, perdão é perdão.

A atitude de perdoar é, na sua essência, uma atitude cristã que independe da religião que a pessoa segue. De acordo com estudos feitos, quem possui pouca capacidade de perdoar, a probabilidade de adoecer aumenta. Não temos como evitar que no nosso dia, ofendemos e nos sentimos ofendidos frequentemente. Mas qual a relação com a nossa saúde?

Pela lei da física, cada vez que nós emitidos uma onda de pensamento e de sentimento lenta e com baixa frequência, como o ódio, o rancor, a raiva ou medo, quando esses sentimentos retona para nós, é capaz de afetar a função de nossos órgãos, criando assim um padrão de funcionamento orgânico doentio e isso afeta não somente nós mesmos, mas quem estiver em sintonia conosco.

A mágoa, a raiva e o ódio são como doenças morais contagiosas, pois o mecanismo é de ressonância. Somos todos capazes de criar doenças e não somente em nós, mas uns aos outros no caso de vibrarmos em uma mesma frequência.

Se descuidarmos, podemos permutar doenças, ao invés da sanidade, pior ainda é que tal padrão de atitudes como essas agrava ou atenua a nossa responsabilidade em relação às doenças e a paz espiritual. Pode perceber que, ao pensar em episódios tristes da nossa vida ou em problemas, acabamos por não ter paciência com nosso próximo, destratando as pessoas ao nosso redor, ofendendo de algum modo, pois quando pensamos em coisas negativas, agimos também negativamente.

A doença causada em alguns órgãos por haver estagnação de energias pesadas e lentas, como a mágoa e o ódio, acabam criando uma “ferida energética”, mas de nada adianta espantar as formas de pensamento, pois outras acabam vindo tomar seu lugar. Você precisa mesmo é de uma cirurgia moral radical.

Não perdoar agrava o estresse

Conseguimos projetar nos outros o que está em nossa intimidade e com a falta de treino em perdoar, acabamos vivendo em guerra permanente com as outras pessoas. Sem perceber estamos competindo sempre com os outros, em ser ou ter mais. Se o fato de perdoar exigia inteligência, hoje em dia essa situação ficou pior, pois o sistema de vida que nos leva a sermos neuróticos, retarda em nós o desenvolvimento da capacidade de amar e perdoar.

Essa é uma competição inevitável e acaba nos induzindo a liberar a agressividade e violência explícita. E se vivermos sob o jugo da magoa, retaliação e desejos de vingança, isso nos fará a ficarmos sempre em alerta, esperando ter de volta o que emitimos. Esse é um estado que alimenta os medos, elevando a ansiedade e induzindo o corpo a aumentar mais a secreção de hormônios, causando pane aos sistemas orgânicos, criando assim mais e mais doenças.

Curtir JF Jornal do Face
Curtir este Artigo

Leia também:

Olá, Sou Helenice Honório, Empreendedora Digital. VOCÊ deseja alcançar seus objetivos também? Faça como eu, torne-se um afiliado da Social Formula TOP agora e venha ter sucesso com a gente.Clique aqui e junte-se a equipe SFT!


ATENÇÃO: O meu blog utiliza Copyscape Premium, um serviço de detecção e notificação automática de plágio, por favor pense nas consequências negativas do Google penalizar seu website antes de duplicar o meu conteúdo.